Mochileiro!?? Como começou!??

Inspirados pelo desejo de conhecer o mundo, jovens ou não, colocam a mochila nas costas e partem para uma grande aventura. Não importa o destino, “mochilar”, conhecer  uma nova cultura, um novo lugar, fazer novos amigos.. é isso que desejamos encontrar em nosso caminho quando fazemos as malas e planejamos a ida para um novo destino! Mas como isso tudo começou!?? A quem devemos essa herança do desejo de sempre partir para uma nova aventura.. para novas emoções!??

Isso é o que o “My Friend in Floripa” vai lhe contar essa semana! =)

E de onde veio essa “história” do mochileiro?

 http://www.dentrodomochilao.com/2012/02/origem-dos-mochileiros.htmlImagem

Verifiquei que o desejo de viajar, seja por qualquer motivo, vêm na condição inicial na era pré-histórica dos nômades, que se deslocavam em busca de alimentos e abrigo. Segundo Rosa (1998), o homem não deixou de se locomover mesmo depois de sua fixação advento da agricultura. Pelo contrário, deslocavam por um desejo de aprender, conquistar e em busca reconhecimento.

Após a Primeira Guerra Mundial deu-se inicio a um movimento jovem alemão que era um protesto contra a cultura burguesa, tendo como ideologia uma juventude alemã livre. Sendo assim, em 1900 é fundado a união jovem denominada Wandervogel. Reivindicavam a liberdade interior diante de um mundo opressor. O movimento tinha como uns dos objetivos mostrar a esses jovens as beleza naturais do país que permitiam uma experiência fora da cidade.

Em 1912 o professor alemão Richard Schirmann funda oficialmente em um castelo na Alemanha na cidade de Altena, o primeiro Albergue da Juventude gerido sob espírito de comunidade, que seria uma das principais hospedagens desses jovens.

Rodolphe Töpffer (1799-1846), talvez tenha sido uns dos pioneiros em retratar através de caricaturas os “mochileiros” da sua época. Ele elogiava o primeiro tipo de viagem educativa, na estrada com uma mochila nas costas.

Porém, pode-se dizer que o apogeu do nascimento da cultura dos mochileiros ou backpackers se dá na Geração Beatnik, um movimento que surgiu nos Estados Unidos, nas décadas de 60 e 70. O termo beatnik foi introduzido pelo escritor americano Jack Kerouac (1912-1969), e a geraçãobeat foi responsável por várias novos estilos de vida alternativos: hippie, punks e não materialismo.

Imagem

Em 1957 Jack lança uma autobiografia intitulada On The Road (Penguin Books, by Viking Press in 1957). Escrita em apenas três semanas. O livro é um  relato dele e mais um amigo, Neal Cassady quando viajaram por sete anos pela rota 66, sendo que os personagens do livro fazem uma alusão aos próprios viajantes. A publicação foi sucesso imediato entre jovens da época, inspirando um dos grandes filmes cult produzidos até hoje, o clássico Easy Rider  (“Sem Destino” em português), marco cinematográfico da contra cultura dos anos 60.

 Imagem

O livro influenciou não só o cinema como toda uma geração que colocou a mochila nas costas em busca de aventuras pelo mundo. Nesse período vários serviços foram criados para esse novo modelo de viajante – os mochileiros.

Em 1974, Tony Wheeler e Maureen Wheeler, após uma viagem pela Ásia lançaram o guia Loney Planet (Lonely Planet, 1974 – Sydney).

Os mochileiros passam a se locomover com uma mochila de grande porte, principalmente pós-segunda guerra. Para comprar as mochilas – geralmente usadas, jovens iam aos locais onde se vendiam matérias deixados pelos soldados. Também eram possíveis encontrar: botas, casacos, sacos de dormir, cantis, panelas e várias outras sobras militares.

Em 1987, o livro On The Road chega ao Brasil traduzido por Eduardo Bueno, denominado Pé na Estrada.

Em 2012, chega aos cinemas o filme On The Road, dirigido pelo brasileiro Walter Salles.

O estilo “mochileiro” de viajar está em ascensão desde então, e muitos perceberem que essa juventude de viajantes são capazes de ver o universo com outras perspectivas. Criativos, ativos, falavam outras línguas, tem extraordinária capacidade de interação com outras culturas, entre outras características que ajudam a desmistificar esse tipo de viajante como um vagabundo maltrapilho.

A propósito, o livro “On the Road” é uma ótima leitura para àqueles que desejam manter o “fogo aceso” quanto ao desejo de colocar o pé na estrada, assim como para aqueles que nunca o fizeram, é um inspirador livro para começar a seguir um mundo de muitas aventuras!

Essa é a dica da semana do My Friend in Floripa! Mochila nas costas e pé na estrada! 😉

Imagem

Diana Vieira – My Friend in Floripa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s