Fortalezas da Ilha

Ao redor da Ilha de Santa catarina, mais conhecida como Florianópolis, há  Fortes que faziam a proteção da Ilha entre os séculos XVII e XIX.

O My Friend in Floripa vem apresentar a vocês um pouco da história de um dos mais procurados passeios na ilha, durante todo o ano.

Ilha de Anhatomirim

Ilha de Anhatomirim

Construídas pelos portugueses quando o Sul do Brasil era disputado por Portugal e Espanha, os fortes da Ilha de Santa Catarina compuseram um sistema defensivo para impedir a invasão espanhola nas então desconhecidas terras do Sul.

As fortalezas são o legado desta época fascinante e turbulenta em que Silva Paes, engenheiro militar e primeiro governador da Capitania de Santa Catarina, toma posse (1739) e , cumprindo uma decisão real, inicia a construção da Fortaleza de Santa Cruz, em uma pequena ilha na entrada da baía norte, chamada Anhatomirim.

Após um ano, devido ao extraordinário valor estratégico que portugueses e espanhóis davam à Ilha de Santa Catarina, tem início a construção de mais duas fortificações, a Fortaleza de Santo Antônio, em outra pequena ilha na entrada da baía norte chamada Raton Grande, e a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, entre as praias de Daniela e Jurerê, na própria Ilha. Deste modo, constituiu-se um triângulo fortificado à barra norte da Ilha de Santa Catarina.

Fortaleza de Santo Antonio - Ratones

Fortaleza de Santo Antonio – Ratones

Fortaleza de Santo Antonio - Ratones

Fortaleza de Santo Antonio – Ratones

Em 1742 tem início a construção de uma quarta fortificação, a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, localizada na Ilha de Araçatuba, com a função de guarnecer o estreito canal de entrada da baía sul. A fortaleza integra o Parque da Serra do Tabuleiro. Sua construção completaria o que Silva Paes julgava um sistema defensivo, adequado para a Vila do Desterro, principalmente com o triângulo defensivo formado pelas três fortalezas da baía norte.

Fortaleza de Nossa Sra da Conceição - Araçatuba

Fortaleza de Nossa Sra da Conceição – Araçatuba

     O sistema de fortificações na barra norte da Ilha fracassou totalmente na única defensiva em que participou. Em 1777, os espanhóis, comandados por D. Zeballos, invadiram a Ilha, renderam sem lutas as fortalezas, e conquistaram a Desterro. Mais tarde, pelo Tratado de Santo Ildefonso, a Ilha de Santa Catarina seria restituída à Coroa Lusitana, no entanto, caberia ao vencido, o comprometimento que “em nenhum tempo, de paz ou de guerra, em que Portugal não fosse parte, seria a Ilha aproveitada como base naval, nem mesmo transitória”.

     O Sistema Defensivo de Silva Paes foi incrementado, nas décadas seguintes, com a construção do Forte de São Francisco, na Praia de Fora, e a Fortaleza de Santana, na ponta da Ilha, mais próxima do continente, onde viria a ser construída a Ponte Hercílio Luz. Foi instalada também, quase ao lado do Forte de São José da Ponta Grossa, a Bateria de São Caetano e começado o Forte de São Luiz, no final da Praia de Fora.

     Em alguma data anterior a 1786, é levantada a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição da Lagoa, cujo local exato de construção é ignorado, mesmo porque, de tal edificação não restou qualquer ruína.

Visitando a Ilha da Magia, não deixe de realizar este incrível passeio que te leva através dos fortes, Baía dos Golfinhos, Baía Norte da Ilha, passando pela Ponte Hercílio Luz. Vale a pena conferir!!

Quaisquer necessidades na realização do passeio, o My Friend in Floripa providência para você. Entre em contato e saiba mais!

Fonte: Guia Floripa

Diana Vieira – My Friend in Floripa

logo mff 2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s