Florianópolis – SC

images (2)

Florianópolis, cidade brasileira capital do Estado de Santa Catarina, conhecida também como “Ilha da Magia”. Situa-se no litoral catarinense, e conta com uma parte insular (ilha de Santa Catarina) e outra parte continental incorporado à cidade em 1927, com a construção da ponte pênsil Hercílio Luz – 820 m de comprimento – que ligou a ilha ao continente, encontra-se aproximadamente entre 20 e 40 metros de altitude.

Varrida por ventos muito variáveis, possui um clima subtropical úmido, que se caracteriza pela alternância de verões e invernos, e farta distribuição anual de chuvas. Isto em conjunto com suas 42 praias, contribuiu para que ela se tornar-se a capital turística do mercosul, pois possui um intenso movimento turístico durante todo o verão, principalmente com argentinos, gaúchos e paulistas.

Da mata subtropical, que a revestia originalmente, resta muito pouco, devido à pequena lavoura de subsistência e culturas permanentes, promiscuamente associadas pela população rural, que tem na pesca parcela importante de sua atividade.

O plano da cidade originou-se a partir da Praça 15 de Novembro, que se estende até o pé da colina onde se eleva a catedral. A articulação dos bairros e subúrbios faz-se através de ruas ou avenidas, de longo e sinuoso traçado, entre o mar e as encostas dos morros. Apesar das sensíveis modificações, que construções modernas introduziram, a paisagem urbana guarda ainda muito do aspecto arquitetônico colonial.

Florianópolis é uma das três capitais insulares do Brasil. Vem se firmando cada vez mais como centro de turismo, graças às praias (Jurerê, Canasvieiras, Ingleses, Armação, e outras) que circundam a ilha e à beleza da Lagoa da Conceição, a 13 Km de distância do centro. Nos arredores da lagoa, são características as rendas de bilros, de tradição açoriana. Entre os monumentos históricos da cidade, destacam-se a casa de Vitor Meireles, os fortes e a catedral metropolitana.

Além da função político-administrativa estadual, Florianópolis é o maior centro cultural catarinense. Ali se instalou, em 1960, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Mais HISTÓRIA DE FLORIANÓPOLIS

Fundada por bandeirantes paulistas na segunda metade do séc. XVII, a antiga N. Sa do Desterro não teve vida urbana antes da colonização açoriana. Sede da capitania de Santa Catarina desde 1739, fora destinada pela coroa portuguesa a suprir de alimentos e manufaturas, trazidas do Rio de Janeiro, o Rio Grande do Sul. Sua população cresceu rapidamente depois da efêmera ocupação espanhola, passando, entre 1785 e 1824 de 1000 a 6000 hab. Declinou, em meados do séc. XIX, a sua produção agrícola e comércio, revivendo este na sua segunda metade, no continente catarinense, com a colonização européia. Sua denominação atual, em homenagem ao Marechal Floriano Peixoto, deve-se à iniciativa do governador Hercílio Luz em 1895.

História

Vista da Ilha do Desterro, 1841

Vista da Ilha do Desterro, 1841

Em 1894 a mudança do nome da cidade para Florianópolis, em homenagem a Floriano Peixoto.

Em 1894 a mudança do nome da cidade para Florianópolis, em homenagem a Floriano Peixoto.

Ponte Hercilio Luz - dec. 20

Inaugurada a 13 de maio de 1926, a ponte Hercílio Luz impulsionou o desenvolvimento da capital

Os primeiros habitantes da região de Florianópolis foram os índios tupis-guaranis. Praticavam a agricultura, mas tinham na pesca e coleta de moluscos as atividades básicas para sua subsistência.

Os indícios de sua presença encontram-se nos sambaquis e sítios arqueológicos cujos registros mais antigos datam de 4.800 A.C.

Já no início do século XVI, embarcações que demandavam à Bacia do Prata aportavam na Ilha de Santa Catarina para abastecerem-se de água e víveres. Entretanto, somente por volta de 1675 é que Francisco Dias Velho, junto com sua família e agregados, dá início a povoação da ilha com a fundação de Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis) – segundo núcleo de povoamento mais antigo do Estado, ainda fazendo parte da vila de Laguna – desempenhando importante papel político na colonização da região.

A partir desta data intensifica-se o fluxo de paulistas e vicentistas que ocupam vários outros pontos do litoral. Em 1726, Nossa Senhora do Desterro é elevada a categoria de vila, a partir de seu desmembramento de Laguna.

A ilha de Santa Catarina, por sua invejável posição estratégica como vanguarda dos domínios portugueses no Brasil meridional, passa a ser ocupada militarmente a partir de 1737, quando começam a ser erigidas as fortalezas necessárias à defesa do seu território. Esse fato resultou num importante passo na ocupação da ilha.

Com a ocupação, tiveram prosperidade a agricultura e a indústria manufatureira de algodão e linho, permanecendo, ainda hoje, resquícios desse passado no que se refere à confecção artesanal da farinha de mandioca e das rendas de bilro.

Nesta época, meados do século XVIII, verifica-se a implantação das “armações” para pesca da baleia, em Armação da Piedade (Governador Celso Ramos) e Armação do Pântano do Sul (Florianópolis), cujo óleo era comercializado pela Coroa fora de Santa Catarina, não trazendo benefício econômico à região.

No século XIX, Desterro foi elevada à categoria de cidade; tornou-se Capital da Província de Santa Catarina em 1823 e inaugurou um período de prosperidade, com o investimento de recursos federais. Projetou-se a melhoria do porto e a construção de edifícios públicos, entre outras obras urbanas. A modernização política e a organização de atividades culturais também se destacaram, marcando inclusive os preparativos para a recepção ao Imperador D. Pedro II (1845).

Com o advento da República (1889), as resistências locais ao novo governo provocaram um distanciamento do governo central e a diminuição dos seus investimentos. A vitória das forças comandadas pelo Marechal Floriano Peixoto determinaram em 1894 a mudança do nome da cidade para Florianópolis, em homenagem a este oficial.

A cidade, ao entrar no século XX, passou por profundas transformações, sendo que a construção civil foi um dos seus principais suportes econômicos. A implantação das redes básicas de energia elétrica e do sistema de fornecimento de água e captação de esgotos somaram-se à construção da Ponte Governador Hercílio Luz, como marcos do processo de desenvolvimento urbano.

Hoje, a área do município, compreendendo a parte continental e a ilha, encampa 436,5 km2 , com uma população de 341.781 habitantes em 2000/IBGE. Fazem parte do Município de Florianópolis os seguintes distritos: Sede, Barra da Lagoa, Cachoeira do Bom Jesus, Campeche, Canasvieiras, Ingleses do Rio Vermelho, Lagoa da Conceição, Pântano do Sul, Ratones, Ribeirão da Ilha, Santo Antônio de Lisboa e São João do Rio Vermelho.

Florianópolis tem sua economia alicerçada nas atividades do comércio, prestação de serviços públicos, indústria de transformação e turismo. Recentemente a indústria do vestuário e a informática vem se tornando também setores de grande desenvolvimento.

Dentre os atrativos turísticos da capital salientam-se hoje, além das magníficas praias, as localidades onde se instalaram as primeiras comunidades de imigrantes açorianos, como o Ribeirão da Ilha, a Lagoa da Conceição, Santo Antônio de Lisboa e o próprio centro histórico da cidade de Florianópolis.

Fonte:

http://www.portalangels.com/educacao/datas-comemorativas/dia-do-aniversario-de-florianopolis-23-de-marco-2.html

Veja mais fotos da antiga Floripa em:

floripa-antiga-imagens

Diana Vieira – My Friend in Floripa

logo mff 2

Anúncios

Procurando por um amigo em Floripa!??

logo

À procura de muita DIVERSÃO E TRANQUILIDADE em suas férias em Florianópolis? Você veio ao lugar certo!
Olá, somos o My Friend in Floripa (Meu amigo em Floripa)! Venha conosco e explore o melhor que Floripa tem para oferecer. Estamos aqui para levá-lo como um amigo e mostrar-lhe o melhor das 42 praias que a ilha possui, assim como o melhor da vida noturna, as festas na praia, passeios de trilha, passeios familiares, os arredores da ilha e os melhores “picos” do surf.
Todos os passeios são totalmente personalizados aos seus interesses e flexíveis sobre seu dia. Com o seu próprio guia você vai ter tempo para experimentar Floripa, parando para tirar a foto perfeita ou fazendo um rápido “pit stop” em uma das praias, cafés ou restaurantes que passaremos.
Nós também ajudamos na organização de sua viagem, desde a reserva de seu hotel até o agendamento de passeios e reserva/compra de ingressos para festas, nos melhores lugares da nossa ilha da magia!
O translado aeroporto – hotel – aeroporto, assim como o transporte para seu passeio em Floripa, também pode ser providenciado pela My Friend in Floripa!
Surf na Praia Mole
Surf na Praia Mole
Festa no Parador Internacional P12

Festa no Parador Internacional P12

Balada no Confraria

Balada no Confraria

 Nos avise de seu interesse em nossos serviços, enviando-nos um e-mail para myfriendinfloripa@gmail.com
Ou mesmo pelo telefone +55 48 9904-0379 / 48 84532-3546 (também disponíveis para SMS).
=)
My Friend in Floripa” é mais do que apenas um guia. É a pessoa que vai fazer da sua viagem um momento divertido, interessante e passeando com toda segurança e tranquilidade, como um amigo faria por você!
 Diana Vieira – My Friend in Floripa